Como funciona o pagamento do seguro desemprego

O seguro desemprego é uma ajuda financeira disponibilizado aos empregados no decorrer do tempo em que ele perde o emprego, para que o mesmo possa se organizar com mais tranquilidade e novamente procurar uma oportunidade no mercado de trabalho.

É um significativo direito de todo cidadão que trabalha no Brasil, pois esse benefício dá ajuda em dinheiro por um tempo específico ao trabalhador desempregado. Confira neste texto como funciona o seu pagamento.

– O que é o seguro desemprego

O seguro-desemprego é um direito do trabalhador brasileiro, previsto na Constituição Federal (arts. 7º, 201 e 239). A principal regulamentação infraconstitucional foi feita na Lei n. 7.998/90. Também há regulamentação na Lei n. 10.779/03 (pescadores) e na Lei Complementar n. 150/15 (domésticos). Os principais beneficiados são os empregados dispensados sem justa causa, desde que preenchidos os requisitos legais. Mas outras pessoas também podem receber, como os resgatados do trabalho forçado, pescadores profissionais (pesca artesanal) e afastados para qualificação.

Seguro desemprego

O seguro-desemprego é fiscalizado pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS). Já o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) é destinado ao custeio do seguro-desemprego. O FAT é gerido pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (CODEFAT). Os pagamentos são feitos pela Caixa Econômica Federal.

– Valor

A nova regra determina que a quantidade de parcelas do seguro seja entre três e cinco parcelas. Para isso, é necessário verificar os meses que o trabalhador ficou empregado.

Como calcular o Seguro Desemprego?A quantia de cada parcela será de acordo com o salário dos últimos três meses decorridos. Em vista disso, a base para cálculo é segundo as faixas salariais:

  • Até R$1.450,23 deve ser multiplicado por 0,8;
  • De R$1.450,24 a R$2.417,29 deve multiplicar por 0,5, em seguida somar a 1.160,18;
  • A partir de R$ 2.417,30, o pagamento da parcela vai ser de 1.643,72.

O valor da parcela do seguro nunca será menos que o valor do salário mínimo.

– Parcelas

A nova regra determina que todo trabalhador, tem direito a receber o seguro desemprego caso tenha trabalhado:

  • Ao menos 1 ano nos últimos 18 meses, sem interrupção, antes de ser demitido. Essa é a condição para quem vai solicitar o seguro desemprego pela primeira vez.
  • Ao menos 9 meses no período de 1 ano, sem interrupção, antes de ser dispensado. Essa faz parte da segunda solicitação.
  • A cada seis meses, sem interrupção, antes de ser demitido. Essa condição é só para que vai solicitar o seguro a partir da terceira vez em diante.

– Consulta

Muitos trabalhadores não sabem, mas é possível realizar a seguro desemprego consulta através da internet, por meio do site da Caixa e do Ministério do Trabalho. Para realizar a consulta, será necessário estar com o número do PIS em mãos. Esse número está presente em sua Carteira de Trabalho e no seu Cartão Cidadão.

Todo o procedimento é bastante simples e não leva mais do que 3 minutos para ser concluído. E se essa é a primeira vez que você fará a consulta seguro desemprego caixa, leia atentamente as orientações em nosso passo a passo abaixo:

Seguro desemprego


Passo 01. Acesse a página do PIS, no site da Caixa, clicando aqui (https://sisgr.caixa.gov.br/internet.do?segmento=CIDADAO01).


Passo 02. Quando a página carregar, será possível visualizar um formulário com dois campos. Insira o número do NIS/PIS e a sua senha da internet. Marque a caixa indicando que você não é um robô e clique em OK.


Passo 03. Se você não possui uma senha, não se preocupe. Insira o número do seu PIS no campo indicado e clique em “Cadastrar Senha”. Em seguida, escolha uma senha e conclua o seu cadastro.


Passo 04. Depois, volte para a página de acesso, insira o seu PIS novamente a nova senha. Clique em OK para acessar o sistema.


Agora você poderá visualizar o saldo, o quanto tem a receber, o valor que a liberar e outras informações relevantes sobre o seu seguro desemprego.

– Pagamento

Para rentistas da Caixa Econômica Federal, as parcelas são depositadas na Conta Poupança ou conta Caixa Fácil desde que a conta seja individual e possua saldo e movimentação. Com o Cartão Cidadão, que tenha senha cadastrada, é possível fazer o saque em unidades lotéricas, Correspondente Caixa Aqui e terminais de autoatendimento desse banco. Para quem não possui o Cartão Cidadão, também é possível fazer o resgate na boca do caixa.

Documentos necessários para solicitar o seguro-desemprego

  • Carteira de Trabalho e Previdência Social;
  • Comprovante de inscrição no PIS/PASEP;
  • Requerimento de seguro desemprego e comunicação de dispensa impresso pelo empregador;
  • Termo de rescisão do contrato de trabalho (TRCT) acompanhado do termo de quitação de rescisão do contrato de trabalho (nas rescisões de contrato de trabalho com menos de 1 ano de serviço) ou do termo de homologação de rescisão do contrato de trabalho (nas rescisões de contrato de trabalho com mais de 1 ano de serviço);
  • Documentos de levantamento dos depósitos no FGTS ou extrato comprobatório dos depósitos;
  • CPF
  • Carteira de identidade ou certidão de nascimento ou certidão de casamento com protocolo de requerimento da carteira de identidade; ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH), no prazo de validade; ou passaporte; ou certificado de reservista;
  • Comprovante dos 2 últimos contracheques ou recibos de pagamento.

– Telefone do seguro desemprego Caixa

O Atendimento Caixa ao Cidadão, novo canal de atendimento telefônico específico para serviços de cidadania. Pelo número 0800 726 0207, o cidadão pode obter informações sobre PIS, seguro-desemprego, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), Cartão Social e Serviço de Informação ao Cidadão, entre outros. A expectativa do banco é receber 250 mil ligações por dia.

O Atendimento Caixa ao Cidadão funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, e aos sábados, das 10h às 16h. O canal oferece ainda atendimento eletrônico 24 horas para consultas sobre rendimentos e abono do PIS, data de pagamento dos benefícios dos programas sociais do governo federal e desbloqueio do Cartão Social para cadastramento ou recadastramento de senha.

O Seguro Desemprego é um direito de todo trabalhador assalariado. E a quantidade de parcelas varia de acordo com o tempo trabalhado durante os últimos meses/anos.

Esperamos que com essas dicas você consiga consultar o seguro desemprego e que o benefício esteja habilitado para ser sacado. Em caso de dúvidas, faça um comentário pra que a gente possa te ajudar. Boa sorte!